TODAS AS NOTÍCIAS

 

 

BAIXE AGORA O CALENDÁRIO PAULO FREIRE VIVE!

 
 

Diante da perseguição ideológica ao pensamento crítico e, em particular, às ideias do educador Paulo Freire, não apenas no Brasil, como também em outros países da América Latina e do Caribe, o Conselho de Educação Popular da América Latina e do Caribe (CEAAL), em aliança com diversos movimentos, organizações e entidades sociais, manifesta-se pela construção da Campanha Latino-Americana e Caribenha em Defesa do Legado de Paulo Freire.

A campanha surge da necessidade de defendermos o legado de Paulo Freire e fazer enfrentamento do contexto adverso que vivemos em nosso continente, marcado pelo aprofundamento das desigualdades sociais e dos processos históricos de opressão.

Neste sentido no ano do centenário do professor Paulo Freire o CEAAL e um amplo conjunto de instituições e movimentos de defesa dos direitos, entre elas a ESCOLA DE FORMAÇÃO QUILOMBO DOS PALMARES vai desenvolver uma série de materiais, cursos, eventos que homenageiam e resgatam a importância de um dos maiores intelectuais brasileiros.

No link abaixo poderá fazer o download do Calendário Paulo Freire Vive com ilustrações e pensamentos do autor.

Clique aqui e baixe o material: https://drive.google.com/.../1lLlf30iAy.../view...

__

#educacaopopular #educacao #equip #nordesde #educador #educadora #saberpopular #resitenciapopular #paulofreire #solidariedade #centenárioPauloFreire #PauloFreire100anos

****************************************************************************************
 
 

COORDENADORA DA EQUIP É HOMENAGEADA NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DE PERNAMBUCO

 
 

Foram aprovados em reunião plenária virtual na última quinta-feira (17) dois Projetos de Resolução (PR), de autoria da mandata coletiva das Juntas (PSOL/PE), que com muita honra concedem à Joana dos Santos Pereira e Ivan Marinho de Barros Filho os Título Honoríficos de Cidadã e Cidadão Pernambucano respectivamente. Joana recebe o título por toda a sua contribuição para a política e pela defesa ativa dos direitos das mulheres e da comunidade LGBT de Pernambuco.

JOANA DOS SANTOS PEREIRA- nasceu em 1961 na cidade de São Luís, Maranhão. Sempre vinculada a uma história de atuação política e social, é pedagoga, pós-graduada em gestão pública, educadora popular e feminista. Chegou em Recife no final de 1987, tendo como primeiros espaços de militância a assessoria sindical rural do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Pombos, a assessoria ao Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Cana-de-açúcar do Estado de Pernambuco e as atuações como educadora do Centro de Educação e Cultura dos Trabalhadores Rurais de Pernambuco (CENTRU) e como ativista na Pastoral de Juventude do Meio Popular - PJMP e na Escola de Formação Quilombo dos Palmares (EQUIP), onde atualmente atua como coordenadora.


Por seu valioso trabalho que contribui com temas importantes no Estado de Pernambuco como a cultura e os direitos humanos, Joana Santos recebe o reconhecimento como cidadã pernambucana.

Nós da EQUIP ficamos imensamente felizes com essa homenagem e parabenizamos Joana, Ivan e a mandata das Juntas por seus feitos a Pernambuco.

---
#educacaopopular #educacao #equip #nordesde #educador #educadora #saberpopular #resitenciapopular #paulofreire #alepe #homenagem #pernambuco

****************************************************************************************
 
 

Parabéns AMB pelos 25 anos de luta feminista

 
 

A Escola de Formação Quilombo dos Palmares (EQUIP), sauda os 25 anos de luta feminista antirracista anticapitalista e antipatriarcal  da Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB) na defesa intransigente dos direitos e da vida das mulheres.
Viva a Articulação de Mulheres Brasileiras.

#AMBnos25anos
#AMBfeministaantirracistaanticapitalista
#forabolsonaroemourao

****************************************************************************************
 
 

Neste 1º de dezembro, vamos falar sobre o Estigma e Discriminação em relação às Pessoas Vivendo com HIV e AIDS(PVHA)

 
 

“Para nós que vivemos com HIV e Aids o estigma e a discriminação são grandes obstáculos em nossas vidas porque impacta diretamente na adesão ao tratamento como também nas relações sociais seja no âmbito familiar, comunitário e de trabalho. Importante reforçar que a estigmatização é um processo social que desempenha um papel chave na ampliação da desigualdade e legitima a violação dos direitos humanos das Pessoas Vivendo com HIV e AIDS(PVHA) com repercussões sobre nossa integridade e bem-estar.

Em 2019, segundo resultado de uma pesquisa sobre o Índice de Estigma em Relação às Pessoas com HIV e Aids (PVHA) apresentou um diagnóstico muito triste e preocupante em relação a situações de discriminações a que estão expostas às PVHA em nosso país, mesmo estando na quarta década da Aids. Tivemos muitos avanços, seja tecnológicos e biomédicos, mas a mesma pesquisa revelou que para 81% das pessoas entrevistadas tinham dificuldade de revelar que vivem com HIV devido ao estigma e discriminação, tendo como consequência mais comum o assédio moral, a exclusão social, a agressão física e a perda de emprego – mesmo com o arcabouço legal já existente no país para proteger às PVHA, reforçado pela lei 12.984/2014, que tornou crime punível com reclusão e multa atos de discriminação contras às PVHA. Por estes e outros motivos é importante conversar sobre estigma e a discriminação.

Para termos um ambiente de trabalho saudável, amigável, solidário e produtivo importante construirmos um ambiente que respeite as pessoas, independente de sua sorologia positiva para o HIV ou orientação sexual ou de identidade de gênero. Viver com HIV não é um status de incapacidade laboral como também não pode ser motivo para demissão. As pessoas podem viver com HIV e conviver normalmente com outras pessoas no ambiente de trabalho sem colocar em risco de infectar o/a outro/a. Desconstruir mitos sobre o HIV e Aids e a cultura do estigma realizando intervenções positivas internas nas empresas é importante para contribuir  no cuidado da saúde, na atenção psicossocial,  como também  ajuda a diminuir o efeito do estigma e da discriminação em trabalhadores/as que não querem expor sobre sua soropositividade no ambiente de trabalho, que é um direito. Sempre incentivo as organizações dos diversos setores que se informem mais e acolha esse/essa trabalhador/a. Seja solidário/a e contribua para que sua empresa seja considerada um espaço livre do estigma, do preconceito e da discriminação.”

 

Texto por:

Jair Brandão

Formado em Gestão Pública, Ativista e Assessor de Projetos da Gestos, pós graduando em Saúde Coletiva. Integrou o Fórum Político de Alto Nível sobre Desenvolvimento Sustentável da ONU, em Nova York, nos Estados Unidos. Ponto Focal Titular do Grupo de Pessoas com HIV e Afetados pelo HIV do Mecanismo de Participação da Sociedade Civil do Fórum de Países da América Latina e do Caribe de Desenvolvimento Sustentável na CEPAL e da  RedLA+ (Rede Latino-americana de Pessoas Vivendo com HIV e Aids) no Brasil na representação da RNP+ Brasil. Ativista do Movimento Nacional de Luta Contra Aids e Tuberculose.
Um dos criadores e o primeiro Coordenador da Política de Saúde Integral da População LGBT em Pernambuco. Um dos fundadores da Parada da Diversidade de Pernambuco. Mobilizador e Secretário Nacional de Articulação Política da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e AIDS (RNP+ Brasil)

 

 

****************************************************************************************
 
 

ESTUPRO CULPOSO NÃO EXISTE - POSICIONAMENTO DA EQUIP SOBRE O CASO MARIANA FERRER

 
 

O caso Mariana Ferrer, só reforça o quanto o nosso sistema judiciário está distante de cumprir seu papel protetivo e de garantir justiça nos casos que envolve os segmentos mais vulneráveis. A misoginia, o machismo, o racismo e o elitismo servem como barreiras de acesso ao direito.

Mesmo havendo diversas provas que fortalecem a denuncia de Mariana Ferrer no caso do estupro ocorrido em 2018 em Santa Catarina pelo empresário André de Camargo Aranha, a justiça preferiu questionar a conduta da vítima e não a do acusado. Em meio a várias cenas de constrangimento e humilhação, a justiça se mostrou ineficiente em amparar e acolher Mariana.

Infelizmente esse não é um caso isolado, o tratamento dado a Mariana em um caso com essa repercussão só evidencia que nos casos que não tem o mesmo apelo midiático as mulheres não têm chance de avançar com as denuncias diante de um ambiente absolutamente hostil e violento para elas, forçando muitas vezes por medo ou falta de suporte pela desistência de denunciar deixando impune os agressores.

Escola de Formação Quilombo dos Palmares, torna público a sua indignação e repudia a postura misógina e machista do advogado Claudio Gastão da Rosa Filho e do juiz Rudson Marcos. A absolvição do acusado, havendo provas cabais do ato e tendo a vítima afirmando categoricamente que não houve consensualidade e que inclusive possa ter sido dopada, reforça a cultura do estupro e acaba por dar sinal verde para homens que acham que os corpos das mulheres são objetos.

Não podemos tolerar tal resultado, não podemos aceitar que haja outra leitura se não de que FOI ESTUPRO, FOI INTENCIONAL E TALVEZ PREMEDITADO, E QUE NESTE CASO O ACUSADO MERECE E PRECISA SER PUNIDO CONFORME PREVÊ O RIGOR DA LEI.

Pedimos respeito, pedimos justiça por Mariane Ferrer e por todas as meninas e mulheres que vivenciam esse tipo de agressão e que precisam encontrar no judiciário um espaço de acolhimento e proteção.

****************************************************************************************
 
 

LIVE DAS JUVENTUDES - EQUIP DEBATE COM A JUVENTUDE SOBRE AS ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO A PANDEMIA DA COVID-19 NO CAMPO POPULAR

 
 

A crise sanitária gerada pelo novo coronavírus trouxe efeitos devastadores para toda a população mundial. No Brasil, a pandemia além de produzir novos problemas, agravou a situação de mais de 13 milhões de brasileiros que já viviam abaixo da linha da pobreza.

Os grupos mais vulneráveis como população negra, mulheres, LGBTI, indígenas e outros segmentos minoritários enfrentam grandes dificuldades para sobreviver em contexto tão adverso. As fragilidades das políticas públicas e a falta de ações estruturais que tragam respostas eficientes para os problemas, colocam em risco a vida de parte significativa da população que teve reduzida sua capacidade de gerar renda.

Segundo relatório: Juventudes e a Pandemia do Coronavírus, promovido pelo Conselho Nacional da Juventude (CNJ) os jovens estão entre os grupos mais afetados. O levantamento que contou com a participação de diversas organizações que atuam com jovens consultou mais de 33 mil jovens de 15 a 29 anos. Representando um quarto de toda população brasileira, os jovens lideram os índices de desemprego e 40% deles tiveram suas rendas reduzidas durante essa primeira onda da pandemia. Para além das perdas financeiras, a pesquisa ainda mostrou que cerca de 30% dos jovens que responderam ao levantamento, consideram abandonar os estudos após pandemia e pretendem desistir do ENEM.

É sobre esse triste enredo que a Escola de Formação Quilombo dos Palmares, conversa com jovens que tem atuado no Nordeste criando estratégias de enfrentamento a pandemia. Para esse debate virtual, a EQUIP convida Regina Souza, Lucas Sotero e Átila Frazão, jovens ativistas que tem construindo as políticas de juventude e tem proposto alternativas populares para a crise sanitária e social em seus territórios. Esse diálogo vai ser instigado e aprofundado pela mediação de Alexandra Silva, a Sandrinha, que além de integrar a Rede de Jovens do Nordeste também é sócia da EQUIP.

 

Toda a transmissão vai acontecer no perfil oficial da EQUIP no Facebook que pode ser acessada pelo link: https://www.facebook.com/org.equip.

Saiba mais sobre as ações e atividades da EQUIP acompanhando as nossas redes sociais e site.

 Facebook: https://www.facebook.com/org.equip.

Instagram: https://www.instagram.com/equip_org/

****************************************************************************************
 
 

EQUIP PROMOVE NO JULHO DAS PRETAS, A LIVE DAS PRETAS!

 
 

O mês de julho é uma data já carimbada na agenda das organizações comprometidas com o antirracismo e antissexismo. O período é estratégico na luta por democracia e justiça social, pois intensifica a pauta do enfrentamento ao racismo e as desigualdades de gênero. "Julho das pretas" como ficou amplamente conhecido entre os diversos segmentos do movimento social, reúne ações, debates e diversas outras estratégias que visam retirar da invisibilidade mulheres negras em todo o país por meio da valorização das suas histórias, trabalhos e vozes.

Essas agendas fazem alusão ao dia 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra Afro Latina-Americana e Caribenha, e o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra.

A Escola de Formação Quilombo dos Palmares (EQUIP) comprometida com a pauta e com a inserção, permanência e expansão da presença de mulheres negras nos setores importantes da sociedade, propôs  para o JULHO DAS PRETAS a LIVE DAS PRETAS.

Colaborando com essa grande e importante agenda social, a Live das pretas constituiu-se como um espaço de diálogo e valorização de narrativas de mulheres negras que constroem as suas lutas a partir da educação popular.

Neste sentido convidamos Maria José dos Santos(PE), Luciana Mota(BA), Socorro Silva(RN) para falar das suas experiências enquanto mulheres negras, educadoras e militantes comprometidas com as transformações das suas realidades e territórios. Para mediar esse diálogo convidamos Lucineide B. Medeiros(PI) sócia da EQUIP que nos proporcionou  maiores aprofundamentos articulando as falas dessas mulheres incríveis e trazendo para o debate as contribuições das pessoas que acompanhavam a live pela rede.

Dentre os assuntos que foram abordados na live, vimos quais as implicações do racismo estrutural na vida das mulheres negras, as desigualdades enfrentadas por mulheres negras nos seus diferentes lugares de ocupação e quais as perspectivas de enfrentamento a esses processos e de construção do Bem Viver no pós-pandemia.

Toda a transmissão aconteceu no perfil oficial da EQUIP no Facebook que pode ser acessada pelo link: https://www.facebook.com/org.equip. Se ainda não viu, a transmissão já está disponível para acesso na Fanpage da EQUIP.

 

Saiba mais sobre as ações e atividades da EQUIP acompanhando as nossas redes sociais e site.

Facebook: https://www.facebook.com/org.equip.

Instagram: https://www.instagram.com/equip_org/

****************************************************************************************
 
 

O FIM DO TETO DE GASTOS E A ECONOMIA QUE QUEREMOS

 
 

Nos últimos anos, milhões de pessoas vem sendo afetadas pela maior crise econômica que o Brasil já enfrentou em toda a sua história. Desemprego, fome e os cortes nas políticas públicas tem levado o país a um retrocesso, fazendo com que setores importantes da população voltassem à miséria.

Medidas aprovadas pelo Congresso Nacional agravaram esse cenário. Uma delas é a Emenda Constitucional 95 (EC95/16). Conhecida como Teto de Gastos, ela diminuiu o dinheiro para a saúde, educação e outras políticas sociais por 20 anos, tornando inviável a garantia de vários direitos e penalizando ainda mais crianças, adolescentes, jovens, mulheres e idosos.

Em 2020, o COVID-19 chegou ao Brasil e encontrou um sistema de saúde enfraquecido e sobrecarregado. Os cortes de investimento impostos pelo Teto de Gastos reduziram as políticas sociais de proteção da população mais vulnerável, deixando o Brasil com baixa imunidade para enfrentar a pandemia do coronavírus. Por isso, precisamos acabar com o Teto de Gastos com urgência para cuidar das pessoas.

Pensando nisso, a Coalizão Anti-Austeridade e pela Revogação da Emenda Constitucional tem desenvolvido várias ações pelo fim da EC95 e convida você a participar dessa mobilização pela vida digna das pessoas.

Invente, crie e compartilhe suas ideias com a gente nessa grande mobilização.

Basta usar a hashtag #AcabaTetodeGastos.

matéria publicada originalmente no site da campanha Aqui

****************************************************************************************
 
 

EQUIP REALIZARÁ LIVE SOBRE "EDUCAÇÃO POPULAR EM TEMPOS DE PANDEMIA"

 
 

"A Educação Popular em tempos de pandemia" é o tema da primeira Live da Equip que acontecerá no dia 3 de Junho, às 16h, pela pagina da instituição no Facebook. O Prof° Paulo Afonso(UFRPE), o Prof°Francisco Mesquita (UFPI) e a vereadora do PT de Natal-RN, Divaneide Basílio, todos ligados a Equip, serão o debatedores. A moderação será feita pela coordenadora executiva da Escola de Formação, Joana Santos. 

#Educação #EducaçãoPopular #covid19 #Pandemia

ACESSE A PAGINA DA EQUIP AQUI

****************************************************************************************
 
 

INFORMATIVO EQUIP COMUNICA VOLTA A CIRCULAR

 
 

Depois de um bom tempo sem circular entre os associados, parceiros e participantes das ações desenvolvidas da Equip, o Informativo EQUIP COMUNICA "ressucitou", agora em formato digital e veiculado nas redes sociais, emails, no site  institucional e pelo whatsaap. Em formato A4 ( duas páginas) e em PDF, o EQUIP COMUNICAÇÃO sai numa perioticidade trimestral. Este número se refere aos meses março, abril e maio. Vamos ler e comparrtilhar entre os amigos e amigas que conhecem a  Escola ! 

 

FORMATO PARA IMPRESSAO

****************************************************************************************